Scientists observe biodiversity Boris Hovat/Getty Images

Fazer soar o alarme na perda de biodiversidade

NORWICH – Com a conferência sobre as alterações climáticas das Nações Unidas em curso, em Bonn, Alemanha, o aumento das temperaturas globais está mais uma vez no topo da agenda mundial. Mas porque é que nos haveriamos de importar com o aumento da temperatura, se não fosse por causa de seu impacte na vida na Terra, incluindo a vida humana?

Essa é uma questão importante a considerar, tendo em conta a relativa falta de atenção dedicada a uma ameaça intimamente relacionada e igualmente importante para a sobrevivência humana: o ritmo alarmante da perda de biodiversidade global.

A disponibilidade de alimento, água e energia – elementos de base fundamentais na segurança de cada país – depende de ecossistemas saudáveis, robustos e diversificados, e da vida que lá habita. Mas, como resultado de atividades humanas, a biodiversidade planetária está agora a diminuir a um ritmo mais rápido do que em qualquer outra época da história. Muitos governantes, no entanto, ainda têm de reconhecer que a perda de biodiversidade é uma ameaça tão grave como a subida do nível do mar e os cada vez mais frequentes fenómenos meteorológicos extremos.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/3Oloqme/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.