Aerial view of the Shibuya ward  Smith Collection/Gado/Getty Images

Soluções locais para problemas globais

MONTREAL – No dia 8 de junho, os líderes das maiores economias avançadas irão reunir-se para a cimeira anual G7, para discutirem os desafios mais prementes que o mundo enfrenta. Muitos dos pontos na ordem de trabalhos –das alterações climáticas à desigualdade –têm uma forte repercussão, em particular, para as pessoas que vivem em áreas urbanas, que constituem 54% da população mundial. E ainda assim, os governos municipais não estarão representados em nenhuma função oficial durante os encontros G7. Isto é um erro; se o objetivo é resolver os grandes problemas mundiais, então as cidades têm de fazer parte das conversações.

Historicamente, as cidades têm desempenhado um papel marginal nos debates globais. Nos Estados Unidos da América, por exemplo, nas primeiras cidades proliferava a corrupção e o sectarismo; as políticas locais eram complicadas o suficiente. Mas os atuais centros urbanos são mais fortes a nível económico e mais ousados a nível político. A determinação das cidades do século XXI em agirem no seu próprio interesse tornou-se clara no final de 2017, quando mais de 50 presidentes de câmara dos EUA comprometeram-se em respeitar os compromissos do Acordo de Paris sobre o clima de 2015 –desafiando diretamentea retirada do acordo por parte do presidente Donald Trump.

Esta semana, os representantes de Montreal e de 10 mil outras cidades de todo o mundo irão emitir uma mensagem semelhante ao G7. Irão apresentar uma declaração que inclui um conjunto diversificado de perspetivas municipais referentes aos temas principais da cimeira e incita os governos nacionais a colaborarem de forma mais próxima com os seus representantes locais. Estes requisitos e a forma como estão a ser realizados, serão uma novidade numa cimeira G7. O objetivo é tornar a exceção em regra.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/0Mh6f8T/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.