Valores Chineses?

BERLIM – Não podem restar hoje muitas dúvidas de que a República Popular da China dominará o mundo do século vinte e um. O rápido crescimento económico do país, o seu potencial estratégico, o imenso mercado interno, e um enorme investimento em infraestruturas, educação, e investigação e desenvolvimento, bem como um impressionante desenvolvimento militar, farão com que isso aconteça. Isto significa que, em termos políticos e económicos, estamos a entrar num século da Ásia do Leste e do Sudeste.

Não nos esqueçamos, o resultado para o mundo teria sido muito pior se a ascensão da China tivesse falhado. Mas com que se parecerá este mundo? Conseguimos prever o poder que moldará a sua geopolítica, mas que valores estarão na base do exercício desse poder?

A política oficial das “Quatro Modernizações” (industrial, agrícola, militar e científico-tecnológica) que tem sustentado a ascensão da China desde o fim da década de 1970 não tem conseguido responder a essa questão, porque a “quinta modernização” – a emergência da democracia e do primado do direito – ainda está a faltar. Na verdade, a modernização política enfrenta uma oposição enorme do Partido Comunista Chinês, que não tem interesse em entregar o monopólio do poder. Além disso, a transição para um sistema pluralista que fomente, em vez de suprimir, o conflito político, seria certamente arriscada, embora o risco cresça quanto mais persista a regra do partido único (e a corrupção endémica que a acompanha).

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/jyqQ5tl/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.