Barrie Maguire

Sombras Chinesas

NOVA IORQUE – Vivem-se tempos interessantes na China. Um membro destacado do Partido Comunista, Bo Xilai, foi deposto – acusado de ofensas que incluem escutas a outros caciques do partido, incluindo o Presidente Hu Jintao – enquanto a sua esposa é investigada pela seu alegada intervenção no possível assassínio dum homem de negócios Britânico. Entretanto, um invisual activista dos direitos humanos evade-se de prisão domiciliária ilegal, consegue refúgio na embaixada dos Estados Unidos em Beijing, e deixa o edifício apenas após alegações de que as autoridades Chinesas da sua localidade natal teriam ameaçado a sua família.

Apesar de uma exaustiva cobertura jornalística destes acontecimentos, é notável o pouco que na verdade sabemos. O corpo do homem de negócios Britânico foi alegadamente cremado antes de qualquer autópsia ser realizada. Nenhuma das histórias sinistras sobre a esposa de Bo foi provada. E as razões para a desgraça política do seu marido permanecem, no mínimo, turvas.

As coisas tendem sempre a ficar interessantes na China antes de um Congresso Nacional do Povo, onde os próximos líderes do Partido são ungidos. A mudança de liderança na maior parte das democracias é um processo relativamente transparente; segue-se a eleições nacionais. É verdade que mesmo as democracias abertas têm o seu quinhão de manobras opacas e de transacções no que antes se chamavam de salas cheias de fumo. Isto é particularmente verdade nos países da Ásia do Leste, como o Japão.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

http://prosyn.org/wp8kr3Y/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.