As Raízes da Rivalidade Entre a China e o Japão

BOSTON - Os protestos anti-Japão que continuam a perturbar a China são apenas mais um indício do aumento de um forte nacionalismo chinês. Alimentado lentamente durante um século entre os intelectuais chineses, o sentimento nacional conquistou e redefiniu a consciência do povo chinês durante as últimas duas décadas de crescimento económico da China. Esta consciência de massa nacional lançou o gigante chinês numa competição global para alcançar um estatuto internacional proporcional às enormes capacidades do país e àquilo que o povo chinês considera o lugar legítimo do seu país no mundo.

A China ascendeu de forma rápida, visível e inevitável. De facto, a nossa era será provavelmente lembrada como a época em que nasceu uma nova ordem global, com a China ao leme.

A consciência nacional competitiva - a consciência de que a dignidade individual de cada um é indissociável do prestígio do seu "povo" - conseguiu chegar às melhores e mais brilhantes mentes da China entre1895 e 1905. Em 1895, a China foi derrotada pelo Japão, um agressor minúsculo a quem os chineses desdenhosamente denominavam wa (o anão). A China já estava habituada à disputa voraz das potências ocidentais em relação às suas riquezas, mas manteve-se confiante no que sabia ser a irrelevância destas potências. No entanto, o ataque do Japão, um grão de pó no seu próprio quintal, rompeu esta autoconfiança e foi sentido como uma humilhação chocante e intolerável.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/kwNzTQ8/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.