zhang45_Shen DongbingVCG via Getty Images_chinadeliveryworkers Shen Dongbing/VCG via Getty Images

A rápida mudança da China para uma economia digital

XANGAI – Apesar de sofrer um sério golpe com os bloqueios do COVID-19, a economia da China tem se mostrado resiliente. No entanto, ainda não se recuperou totalmente: algumas atividades, especialmente no setor de serviços, simplesmente não podem ser revividas. No entanto, ao contrário da maior parte do mundo, parece improvável que a China fique atolada em uma longa recessão, principalmente por causa de sua rápida transformação digital.

A economia digital da China estava em forte crescimento antes da pandemia. Em 2018, já representava CN ¥ 31,3 trilhões (US$ 4,7 trilhões), ou 34,8% do PIB. Embora isso seja apenas cerca de um terço do tamanho da economia digital dos EUA, representa anos de crescimento que ultrapassaram aquele do PIB nominal. A crise do COVID-19 deve reforçar essa tendência.

Da mesma forma que a pandemia acabou com muitos negócios e indústrias, também acelerou bastante a adoção de tecnologias digitais. Incapazes de saírem de suas casas, as famílias adotaram aplicativos como JD.com, Meituan, Eleme e Pinduoduo, que lhes permitiu comprar alimentos, óleo, verduras e legumes, além das necessidades diárias online.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading and receive unfettered access to all content, subscribe now.

Subscribe

or

Unlock additional commentaries for FREE by registering.

Register

https://prosyn.org/UiEwAQOpt