Skip to main content
parshotam1_MOHAMED-ABDIWAHABAFPGetty-Images_africa-refugees MOHAMED ABDIWAHAB/AFP/Getty Images

Ajudar a África a ajudar os refugiados

JOANESBURGO – O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) registou um total de 68,5 milhões de pessoas deslocadas à força em todo o mundo em 2017, o número mais elevado em décadas. Este número incluiu 25,4 milhões de refugiados, ou 2,9 milhões a mais do que em 2016, representando o maior aumento anual já registado.

Ao contrário das perceções populares no Norte Global, 85% destes refugiados estão em países em desenvolvimento e quatro em cada cinco permanecem em estados próximos dos seus, de acordo com o ACNUR. Isto levou a medidas internacionais para promover uma partilha mais equitativa da responsabilidade para com os refugiados e para fornecer recursos financeiros, e outros, aos países em desenvolvimento que os acolhem.

A afirmação da Assembleia Geral da ONU no passado mês de dezembro de um Pacto Global sobre Refugiados, com a sua tão necessária necessidade de responsabilidade partilhada pelo acolhimento de refugiados, marcou um passo na direção certa. Mas o pacto não é juridicamente vinculativo e não tem mecanismo de aplicação. Isto levanta questões sobre se isso pode influenciar os governos nacionais e ter algum impacto em lidar com a crescente crise global de refugiados, especialmente dada a crescente hostilidade mundial em aceitar refugiados.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/9cITkj7/pt;
  1. benami154_Yousef MasoudSOPA ImagesLightRocket via Getty Images_palestine Yousef Masoud/SOPA IMAGES/LightRocket via Getty Images

    Forgetting Palestine

    Shlomo Ben-Ami

    The two-state solution is virtually dead in the water, and the international community has largely abandoned the Palestinian cause. At this point, there is little to stop Israel from cementing the one-state reality that its right-wing government has long sought, regardless of whether that leads to a permanent civil war.

  2. sachs313_SebastionBozonAFPGettyImages_EUflagtrump Sebastion Bozon/AFP/Getty Images

    Europe Must Oppose Trump

    Jeffrey D. Sachs

    European leaders should recognize that a significant majority of Americans reject Trump’s malignant narcissism. By opposing Trump and defending the international rule of law, Europeans and Americans together can strengthen world peace and transatlantic amity for generations to come.

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions