soros104_adrian-dennis_AFP_Getty-Images_mark-carney-BoE-inflation Adrian Dennis/AFP/Getty Images

Brexit em marcha-atrás?

LONDRES – A realidade económica está a começar a contrariar as falsas expectativas de muitos britânicos. Há um ano, quando uma escassa maioria votou pela saída do Reino Unido da União Europeia, estes acreditaram nas promessas da imprensa popular e dos políticos que apoiaram a campanha pela Saída, de que o Brexit não pioraria as suas condições de vida. Com efeito, durante o ano que passou conseguiram manter essas condições, por contrapartida de um aumento do endividamento das famílias.

Isto funcionou durante algum tempo, porque o aumento no consumo das famílias estimulou a economia. Mas o momento da verdade para a economia do Reino Unido aproxima-se rapidamente. Como mostram os últimos números publicados pelo Banco de Inglaterra, o crescimento salarial na Grã-Bretanha não está a acompanhar a inflação, e os rendimentos reais começaram a cair.

Nos próximos meses, à medida que esta tendência continuar, as famílias perceberão que as suas condições de vida estão a piorar, e terão de ajustar os seus hábitos de consumo. Para piorar as coisas, também perceberão que se sobreendividaram e que terão de desalavancar, reduzindo ainda mais o consumo das famílias que tem sustentado a economia.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/w9oIu6Tpt