Harsh conditions in a refugee camp Paula Bronstein/Getty Images

Desenvolver melhores cuidados de saúde para refugiados

BOSTON – Um reaparecimento do nativismo e da xenofobia em vários países do mundo criou um ambiente tóxico para aqueles que fogem das crises geopolíticas. Mas entre os inúmeros desafios que os refugiados enfrentam enquanto esperam pelo realojamento, o acesso a cuidados de saúde física e mental com qualidade elevada está no topo da lista.

Este desafio exige mais atenção, não apenas dos médicos, enfermeiros, organizações não-governamentais, e outros intervenientes relevantes, mas também dos engenheiros, que podem contribuir de modo indispensável à saúde pública global. Essas contribuições são imensamente relevantes para os refugiados.

Para além de construírem pontes e de criarem gadgets, os engenheiros podem melhorar a qualidade e a acessibilidade dos cuidados de saúde em todo o mundo, ao desenvolverem métodos mais rápidos para diagnosticar doenças e prestar serviços médicos. Os cientistas e engenheiros na minha área de investigação já inventaram dispositivos para ajudar bebés vulneráveis a respirar com maior facilidade, para detectar a malária e o VIH em zonas de guerra, e para manter os medicamentos contrafeitos fora das áreas rurais.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

http://prosyn.org/7Tc7lkQ/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.