sachs336_XinhuaLi Xueren via Getty Images_xi jinping Xinhua/Li Xueren via Getty Images

Por que os EUA deveriam buscar a cooperação com a China

NOVA YORK – A política externa dos EUA desde a Segunda Guerra Mundial tem se baseado em uma ideia simples, talvez melhor expressa pelo presidente George W. Bush após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001: ou você está conosco ou contra nós. Os Estados Unidos deveriam liderar, os aliados deveriam acompanhar e ai dos países que se oponham à sua primazia.

A ideia era tanto simples como simplista. E hoje está ultrapassada: os Estados Unidos não enfrentam inimigos implacáveis, não lideram mais uma aliança arrebatadora e têm muito mais a ganhar com a cooperação com a China e outros países do que com o confronto.

O ex-presidente Donald Trump foi uma caricatura grotesca da liderança dos EUA. Ele lançou insultos, ameaças, tarifas unilaterais e sanções financeiras para tentar forçar outros países a se submeterem às suas políticas. Ele rasgou o manual das regras multilaterais. Mesmo assim, a política externa de Trump enfrentou extraordinariamente pouca resistência dentro dos EUA. Havia mais consenso do que oposição às políticas anti-China de Trump, e pouca resistência às sanções contra o Irã e a Venezuela, apesar de suas catastróficas consequências humanitárias.

To continue reading, register now.

Subscribe now for unlimited access to everything PS has to offer.

Subscribe

As a registered user, you can enjoy more PS content every month – for free.

Register

https://prosyn.org/fiDlgxtpt