As Eleições Tributárias da Itália

MILÃO – A realização de eleições no Inverno não é do agrado dos italianos. No entanto, nos dias 24 e 25 de Fevereiro, poderá ascender a 50 milhões o número de eleitores que acorrerá às urnas para eleger um novo parlamento. Será o 62.º governo da Itália em 65 anos.

Desde Novembro de 2011, a Itália é liderada não por um político, mas por um economista académico e antigo Comissário da União Europeia, Mario Monti. O seu governo de emergência de pendor tecnocrático, apoiado pela esquerda e pela direita, foi um golpe de mestre do Presidente italiano, Giorgio Napolitano.

A iniciativa de Napolitano foi determinante para dar resposta à necessidade que o país tinha de substituir Silvio Berlusconi, o primeiro-ministro ineficaz e envolvido em vários escândalos, que perdeu a confiança dos outros líderes e dos mercados, por uma figura respeitada internacionalmente. Sob a liderança de Monti, foram finalmente iniciadas reformas e os mercados foram tranquilizados.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

Log in

http://prosyn.org/thdpvD1/pt;