A high tech art installation Chris McGrath/Getty Images

Abraçar a nova era da Automação

LONDRES – Desde o início do século XIX, quando os trabalhadores do sector têxtil destruíram os teares mecânicos que ameaçavam a sua subsistência, que os debates sobre a automação invocam cenários de miséria e desolação sobre o futuro do trabalho. Com a aproximação de uma nova era de automação, até que ponto deveremos ficar apreensivos com o futuro da nossa própria subsistência?

Um relatório recente do McKinsey Global Institute estima que, dependendo do nível de desenvolvimento de um país, a evolução da automação exigirá que entre 3 e 14% dos trabalhadores em todo o mundo mudem de profissão ou melhorem as suas competências, até ao ano 2030. Actualmente, cerca de 10% de todos os empregos na Europa desapareceram desde 1990, durante a primeira vaga da mudança tecnológica, que incidiu sobre tarefas rotineiras; e com a evolução da inteligência artificial (IA), que incide sobre um leque maior de tarefas, essa percentagem poderá duplicar nos próximos anos.

Historicamente, a deslocalização do trabalho ocorreu em vagas, primeiramente com as alterações estruturais da agricultura para a indústria, e depois com a evolução da indústria para os serviços. Mas durante esse processo, os ganhos de produtividade foram reinvestidos na criação de novas inovações, empregos e indústrias, promovendo o crescimento económico à medida que os empregos antigos e menos produtivos são substituídos por ocupações mais avançadas.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/xTZx2IC/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.