Skip to main content
jaishankar1_keithbinns_Getty images_map afghanistan keithbinns/Getty Images

O próximo capítulo do Afeganistão

NOVA DELI – A história geopolítica recente do Afeganistão pode dividir-se em cinco fases. Mas encontra-se agora à beira de mais uma transição, e as características da nova fase ainda precisam de ser avaliadas.

Durante a primeira fase, de 1974 a 1979, o Paquistão começou a acolher e a treinar Islamitas para mobilização contra o governo de Mohammed Daoud Khan. Depois, entre 1979 e 1989, o Paquistão, os Estados Unidos e a Arábia Saudita financiaram, treinaram e armaram os mujahideen que lutaram contra as tropas soviéticas. Entre 1989 e 1996, o Afeganistão passou por uma transição, enquanto os senhores da guerra regionais ganharam poder, se aproximaram de Cabul, e depuseram o presidente Mohammad Najibullah. Entre 1996 e 2001, o governo Talibã conduziu a um período de selvajaria gratuita e – com as excepções do Paquistão, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos – de isolamento diplomático.

A quinta fase iniciou-se em 2001, no seguimento dos ataques do 11 de Setembro. Desde então, os EUA envolveram-se numa guerra de apoio a um governo afegão fragmentado contra os ressurgentes Talibã, apoiados pelo Paquistão. A sexta fase suscita duas perguntas: os EUA perderam a guerra no Afeganistão? E, em caso afirmativo, porquê?

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/fEwr5wc/pt;
  1. op_anheier8_MichaelOrsoGettyImages_Atlasstatueinnewyork Michael Orso/Getty Images

    Philanthropy vs. Democracy

    Helmut K. Anheier

    For philanthropic institutions, the fundamental question of accountability first raised by the emergence of liberal democracy will not go away. To what extent should modern societies permit independent private agendas in the public realm and allow their advocates to pursue objectives that are not shared by governments and popular majorities?

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.