Employees at a farm JEKESAI NJIKIZANA/AFP/Getty Images

Ouvir os futuros agricultores de África

NAIROBI - O continente africano atravessa uma crise de emprego juvenil. Em 2035, cerca de 350 milhões novos empregos serão necessários, e a agricultura, a maior indústria do continente poderá suprir a maior parte destes postos de trabalho. No entanto, neste momento, os jovens africanos abandonam as zonas rurais para trabalhar nas cidades. Para colmatar a lacuna de emprego em África, o agronegócio deve encontrar formas de recrutar mão-de-obra juvenil.

Este desafio foi o foi o tema central do meu trabalho de investigação no âmbito do Grupo de Reflexão para a Juventude, uma iniciativa de investigação liderada por jovens em parceria com a Restless Development Uganda e a Mastercard Foundation. Num relatório elaborado recentemente, analisámos as experiências de jovens agricultores africanos em sete países. Concluímos que a melhor forma de atrair os jovens para as zonas rurais consiste em melhorar o acesso e a utilização das tecnologias emergentes.

Muitos dos jovens com quem falámos afirmaram que o maior obstáculo que se coloca a efectuar uma carreira na agricultura consiste em desenvolver as competências digitais e técnicas necessárias para ter sucesso no mercado agrícola. Numa época em que as tecnologias como a computação em nuvem, os sensores do solo e os drones meteorológicos alteram a forma como os alimentos são produzidos, embalados e distribuídos, a literacia digital é tão importante quanto as terras aráveis e as sementes de alta qualidade. É, por conseguinte, lógico, que se um número mais elevado de jovens dominasse as competências digitais, muitos deles encontrariam trabalho no sector agricultura.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/t6wY2uX/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.