Scientist Kafayat Falana PIUS UTOMI EKPEI/AFP/Getty Images

Igualdade de género para os investigadores de África.

KIGALI — Uma menina na Etiópia poderia formar-se e desenvolver um novo método para melhorar os rendimentos agrícolas se tivesse a oportunidade de conhecer o orientador adequado. Uma jovem no Maláui tem ideias para novos tratamentos do cancro, mas nunca irá aplicá-las se for afastada da escola. Uma menina no Ruanda tem todas as competências necessárias para criar um modelo matemático para atenuar as secas; tudo o que necessita é de uma bolsa de investigação para ajudá-la a pagar a faculdade.

Verifica-se uma disparidade global entre homens e mulheres nos domínios das ciências, tecnologia, engenharia e matemática — as designadas disciplinas CTEM. No entanto, em África, este desequilíbrio não constitui apenas uma ameaça ao futuro individual. Priva, além disso, o continente dos talentos e contribuições necessárias para impulsionar o desenvolvimento e o progresso. Um relatório de 2011 do Banco Africano de Desenvolvimento considera que “a entrada das mulheres na área das ciências e da tecnologia promete, em última análise, beneficiar a sociedade como um todo”.

A igualdade de género nas CTEM é alcançável, e muitos académicos africanos estão a mostrar ao mundo como fazê-lo. Contudo, necessitam de ajuda e os programas que oferecem bolsas de estudo e apoio encontram-se entre as melhores formas de alcançar a paridade nas ciências.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/7lLKhnA/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.