Skip to main content
ochieng1_ JOHN WESSELSAFPGetty Images_ebola workers John Wessels/AFP/Getty Images

O comércio livre prejudicará a saúde dos africanos?

NAIROBI – No início deste mês, a Gâmbia tornou-se o 22º país a ratificar o acordo de criação da Área de Comércio Livre Continental Africana (AfCFTA). O acordo deverá entrar brevemente em vigor, assim que 22 países tenham depositado os seus documentos de ratificação junto da União Africana (até agora, 19 fizeram-no).

Ao remover as barreiras ao comércio e ao permitir a livre circulação de mercadorias, serviços e pessoas em África, a AfCFTA poderá ajudar a aumentar a despesa combinada de consumidores e empresas do continente para os 6,2 biliões de USD até 2030. Mas o possível impacto do novo bloco comercial sobre a saúde de mais de mil milhões de africanos quase não foi discutido. Esta omissão é alarmante.

A União Africana encara a AfCFTA como um passo importante no sentido da integração do continente e da promoção do comércio regional. Porém, dada a experiência de outros blocos de comércio livre, o pacto suscita preocupações sobre o enfraquecimento dos sistemas de saúde pública financiados pelos governos, o acesso cada vez mais desigual aos cuidados de saúde, a fuga de cérebros de pessoal médico, os preços mais elevados dos medicamentos, o consumo acrescido de produtos pouco saudáveis e a propagação de doenças. Os governos africanos devem agir imediatamente no sentido de avaliar estas ameaças e de contrariar as potenciais implicações negativas da AfCFTA para a saúde.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

Help make our reporting on global health and development issues stronger by answering a short survey.

Take Survey

https://prosyn.org/ZmGFxLt/pt;
  1. haass103_GettyImages_redeastasiamapdotslines Getty Images

    Asia’s Scary Movie

    Richard N. Haass

    A snapshot of Asia would show a region at peace, with stable societies, growing economies, and robust alliances. But, if we view history as a moving picture, we may well come to look back on this moment as the time in which the most economically successful part of the world began to come apart.

  2. roubini130_GettyImages_iphonehandstealingpiggybank Getty Images

    The Great Crypto Heist

    Nouriel Roubini

    Cryptocurrencies have given rise to an entire new criminal industry, comprising unregulated offshore exchanges, paid propagandists, and an army of scammers looking to fleece retail investors. Yet, despite the overwhelming evidence of rampant fraud and abuse, financial regulators and law-enforcement agencies remain asleep at the wheel.

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.