sachs_347WAKIL KOHSARAFP via Getty Images_afghanistan us WAKIL KOHSARAFP via Getty Images

Sangue na Areia

NOVA YORK – A magnitude do fracasso dos Estados Unidos no Afeganistão é impressionante. Não é um fracasso de democratas ou republicanos, mas um fracasso permanente da cultura política americana, refletido na falta de interesse dos formuladores de políticas dos EUA em compreender as diferentes sociedades. E isso é muito típico.

Quase todas as intervenções militares modernas dos Estados Unidos no mundo em desenvolvimento tem se deteriorado.. É difícil pensar em uma exceção desde a Guerra da Coréia. Na década de 1960 e na primeira metade da década de 1970, os Estados Unidos lutaram na Indochina –  Vietnã, Laos e Camboja –  e acabaram se retirando derrotados após uma década de grotesca carnificina. O presidente Lyndon B. Johnson, um democrata, e seu sucessor, o republicano Richard Nixon, compartilharam a culpa.

Quase na mesma época, os EUA instalaram ditadores por toda a América Latina e partes da África, com desastrosas consequências que duraram décadas. Vejamos a ditadura de Mobutu na República Democrática do Congo, após o assassinato de Patrice Lumumba apoiado pela CIA no início de 1961, ou na assassina junta militar do general Augusto Pinochet no Chile após a derrubada de Salvador Allende apoiada pelos EUA em 1973.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/Uu4ZbaBpt