Cultivation of lemons in Tajikistan UNDP Eurasia

Manter o progresso nos países em transição

NOVA IORQUE –No mais recente relatório Doing Businessdo Banco Mundial, metade dos países da Europa do Leste e da Ásia Central incluídos na avaliação mundial estava entre os 50 primeiros. Como medida de maturidade económica, o relatório confirma o que muitos da comunidade de desenvolvimento internacional já sabiam há imenso tempo: a região está em ascensão.

Ao longo da última década, as economias da Europa do Leste e da Ásia Central registaram ganhos espetaculares, sustentados por reformas ambiciosas no mercado e no setor público. A questão agora é como assegurar que este progresso –que triplicou o tamanho da classe média –se mantém.

Os sinais de prosperidade social e económica da região estão em todo o lado. No Azerbaijão, os rendimentos aumentaram dramaticamente nas últimas décadas e apenas 5% da população vive hoje abaixo do limiar da pobrezacontra os quase 50% em 2002. Noutra parte do mundo, a Estónia é o terceiro país na Europa com mais empresas em fase de arranque (startups) por pessoa e a velocidade da Internet é uma das mais rápidas do mundo. E da Albânia ao Quirguistão, os sistemas de governo eletrónico estão a permitir que mais pessoas estejam conectadas a serviços cruciais através de portais eletrónicos.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/xnFDdh0/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.