Uma agenda de paz para o desenvolvimento global

MONRÓVIA, LIBÉRIA – Esta semana, os 27 membros do Painel de Alto Nível de Pessoas Eminentes para a Agenda de Desenvolvimento Pós-2015 reúnem-se em Monróvia, Libéria, de modo a aconselharem o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon. Na reunião, o Painel irá estabelecer uma visão “arrojada, mas no entanto prática” para uma acção conjunta no desenvolvimento sustentável.

Enquanto estas discussões - dirigidas pela Presidente da Libéria e Nobel da Paz, Ellen Johnson Sirleaf, pelo Presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, e pelo primeiro-ministro britânico, David Cameron – ocorrem, não muito longe dali, o Sahel e a região dos Grandes Lagos continuam a ser atormentados pela violência e pelo conflito. Na verdade, a deslocação de pessoas em grande escala e o sofrimento humano inqualificável estão a ocorrer em muitos países africanos (já para não falar da Síria e de outros lugares), ameaçando reverter o progresso económico sem precedentes do continente, durante a última década.

O Painel (do qual sou membro) deve agarrar a oportunidade que foi dada na reunião em Monróvia, para contribuir para uma agenda de desenvolvimento global que trate do ciclo vicioso de conflito e de pobreza que dificulta a actividade económica e debilita o bem-estar do ser humano.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/l9YWuod/pt;