1

O Regresso da Némesis do México

CIDADE DO MÉXICO - Muito provavelmente, no próximo dia 1 de Julho, as eleições mexicanas vão trazer de volta ao poder o Partido Revolucionário Institucional (PRI), que governou o país durante sete décadas. O candidato do PRI, Enrique Peña Nieto, encontra-se numa situação de vantagem insuperável na fase final da campanha. Muitos mexicanos, bem como amigos estrangeiros do país, temem que esta situação seja o arauto de um regresso ao passado autoritário, corrupto e desacreditado que o México deixou para trás quando o candidato do Partido da Ação Nacional, Vicente Fox, ganhou a presidência em 2000.

Como também contribuí para a derrota do PRI, preferiria um vencedor diferente este ano: um candidato independente, um social-democrata de centro-esquerda, ou um líder de centro-direita cujo governo igualasse o melhor de Fox e de Felipe Calderón (repudiando ao mesmo tempo a guerra sangrenta e inútil de Calderón contra os barões da droga mexicanos). Mas rejeito a ideia de que uma vitória do PRI restabeleça automaticamente o status quo ante, como se o México, as suas ligações com o mundo e o próprio PRI tivessem ficado parados no tempo durante os últimos 12 anos.